Sites e aplicativos no Facebook oferecem testes vocacionais

Quando o assunto é indecisão profissional, muitos estudantes compartilham a dúvida que permeia o futuro da vida adulta. Com a vasta opção de cursos e carreiras oferecidas pelas universidades hoje, o processo de escolha se torna ainda mais complicado. Por isso, análise de mercado, visitas a instituições de ensino e conversas com profissionais da área se tornaram usuais entre os futuros universitários. Porém, mais comum que isso é a possibilidade de testar suas habilidades e interesses sem sair de casa por meio de testes profissionais online.

Os principais sites voltados para vestibulandos oferecem este tipo de atividade. Exemplo disso são os endereços Vestibular Seriado, Mundo Vestibular e O Portal dos Estudantes. Em todos, o exercício consta em identificar quais os programas de lazer que mais interessam ao jovem. Então, assinalando coisas como leitura, teatro e cinema, por exemplo, a área de humanas aparece como a ideal para sua futura vida no mercado de trabalho.

“O internauta brasileiro já está inserido na era web 2.0 e tem, na internet, um instrumento de busca por novidades, entretenimento, informação, interação e decisão”, aponta Adilson de Oliveira, diretor do curso de Sistemas para Internet da Universidade de Guarulhos (Ung). A escolha da futura profissão parece não ficar fora disso. Hoje, com apenas alguns cliques, a resposta para a dúvida que tira o sono de muitos vestibulandos pode aparecer na telinha.

Contudo, segundo a psicóloga Mara Poltronieri, os testes online servem somente para fazer com que o estudante reflita sobre as possibilidades, e não pode ser considerado um exercício definitivo: “Os questionários virtuais não são testes vocacionais, e sim testes profissionais, que tem o objetivo de auxiliar a pessoa a refletir sobre áreas de interesse, de pensar sobre as profissões que estão contidas nestas áreas, de sensibilizá-la sobre a importância de investigar a profissão e a realidade do mercado”, explica.

De acordo com Mara, a orientação vocacional é o meio mais eficaz para a escolha da profissão, pois, como ela explica, tudo é feito com acompanhamento de terapeutas que levam o aluno ao autoconhecimento. “Ele começa a pensar em coisas como quem sou eu, qual é o meu projeto de vida, minhas expectativas pessoais, expectativas da família, interesses, aptidões, valores etc. Tudo isso o leva a decidir qual carreira vai atender seus objetivos”, argumenta a psicóloga.

Universidade de Guarulhos une teste no Facebook com acompanhamento de psicólogos
Com vontade de se aproximar dos estudantes via redes sociais e com a consciência de que uma decisão importante como a escolha da profissão não pode ser decidida apenas virtualmente, a Universidade de Guarulhos (Ung) – com campi em São Paulo, Guarulhos e Itaquaquecetuba – uniu o útil ao agradável, e o online com o off-line.

Percebendo o sucesso que os aplicativos do Facebook fazem com os estudantes, a área de marketing da instituição criou um teste profissional online, no qual o internauta responde perguntas e descobre qual a área do mercado de trabalho combina mais com ele. “Depois, a pessoa pode compartilhar o resultado com seus amigos no mural do Facebook e também pelo Twitter”, conta o gerente de marketing da universidade, Marcus Aquenaton.

Segundo Aquenaton, a ideia surgiu depois de muita pesquisa e análise do público alvo. “Não queríamos somente criar um perfil que provavelmente nem teria acesso. Então, estudamos para criar um aplicativo no Facebook que interessasse e fosse útil para os jovens, mas que também mantivesse o caráter educacional da instituição. Foi aí que a ideia do teste profissional surgiu”, explica.

Além disso, de acordo com Aquenaton, se o internauta ainda tiver dúvidas depois do teste online, um link fica disponível para que ele acesse o site da universidade. Lá, existe a opção de entrar em contato com psicólogos da instituição e marcar um teste vocacional presencial. “É só ligar ou mandar a solicitação por e-mail que nós marcamos um dia com a pessoa. O teste vocacional é gratuito”, afirma o gerente de marketing.

A psicóloga Mara explica que a orientação profissional dura em torno de dez encontros e que pode ser feita em grupo ou individualmente.”São aplicados testes psicológicos, dinâmicas, bateria de habilidades, teste de valores, entre outras ações”, diz. Na Ung, o procedimento é feito por alunos do curso de Psicologia orientados por professores da universidade.

 

Este post foi postado em Destaque por tucano. Marcador permalink.

About tucano

Marcos das Neves "Tucano". Professor há 42 anos, biólogo, sanitarista, especialista em administração escolar, gestão de conteúdo e logística da informação. Pai de quatro filhos e apaixonado pela esposa, família, educação e tecnologia educacional. Idealizador do Colégio Integrado Jaó, do Método Nintai de Sistematização de Conteúdo e, atualmente, Superintendente Executivo de Educação do Estado de Goiás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *